VEREADOR DENUNCIA MAL ATENDIMENTO NA UNIDADE REGIONAL DE PRONTO ATENDIMENTO

O Vereador Anderson Garçom (PV) voltou a fazer graves denúncias na tribuna da Câmara Municipal em relação a falta de humanização no atendimento na Unidade Regional de Pronto Atendimento(URPA).

O parlamentar exibiu um documento que, segundo ele, foi firmado em cartório, onde é narrado o drama de um aposentado que teria morrido por não receber o atendimento adequado.

Ambulância com horas de atraso


Ainda segundo Anderson Garçom, no dia 8 de abril, uma ambulância foi solicitada às 15 horas, mas só chegou às 19 horas. O paciente, Benedito José Pedro, teria pedido um cobertor às 20hs e só veio a receber o mesmo às 22 horas. Ainda de acordo com o vereador, o médico plantonista prescreveu no prontuário que o aposentado necessitava de um balão de oxigênio mas esta providência não foi tomada. O aposentado veio a falecer às 4 horas da madrugada de quinta-feira (09).

O vereador pediu que o documento seja anexado ao relatório que será feito pela comissão da Câmara Municipal que apura as queixas da população quanto ao atendimento no Pronto Atendimento.

Anderson já havia dito em plenário, em sessão anterior, que vem recebendo reclamações de usuários quanto ao atendimento prestado pelos servidores que trabalham no local. Segundo o vereador, pessoas o procuram dizendo que, ao buscar atendimento na URPA, se sentiam como se estivesse entrando numa clínica veterinária e sendo tratados como animais.

Leia mais sobre saúde em Lavras:

Na TV, Iara Menicucci promete que lavrenses terão “a melhor saúde do Sul de Minas”.
Postagem Anterior Próxima Postagem