;

Header Ads

IEF mobiliza equipes no combate a atropelamentos de animais silvestres

IEF mobiliza equipes no combate a atropelamentos de animais silvestres

Equipes de pelo menos oito unidades de conservação administradas pelo Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais (IEF) participaram do Dia Nacional de Urubuzar, ação que acontece em todo o país e busca sensibilizar a população brasileira para os atropelamentos de animais silvestres. Desde a última quarta-feira (13), blitze ambientais foram realizadas para alertar as pessoas para esse problema, que mata 475 milhões de animais silvestres, todos os anos, no Brasil, segundo o professor Alex Bager, do Departamento de Biologia, da Universidade Federal de Lavras (UFLA).

Grande parte dos animais atropelados é de pequeno porte. Entre os maiores, o número de acidentados chega a cerca de 3 milhões por ano, de acordo com o professor. Alex Bager é o idealizador do Sistema Urubu, um aplicativo que até esse ano registrou os atropelamentos e, com isso, possibilitou mapear os locais de maior incidência desses acidentes. Agora, o programa migrou para um novo app, o U-Safe, que, nos próximos dias, também informará ao usuário os pontos mais perigosos para atropelamentos nas rodovias.

Em Minas, a mobilização alertou motoristas que trafegavam em estradas nas proximidades dessas áreas. Na quarta-feira, equipes de quatro unidades de conservação e da Polícia Militar do Meio Ambiente fizeram uma blitz educativa na MG-401, em Matias Cardoso, próximo ao porto da balsa do Rio São Francisco. Os servidores do IEF envolvidos no trabalho estão vinculados aos parques estaduais Lagoa do Cajueiro e Verde Grande, Área de Proteção Ambiental (APA) do Lajedão e Reserva Biológica do Jaíba.

Pela proximidade das quatro áreas de conservação, o trânsito de animais silvestres de uma para outra é muito grande, explica a coordenadora regional de Unidades de Conservação do Alto Médio São Francisco do IEF, Laíssa de Araújo Viana. "A ideia é minimizar os impactos e conscientizar as pessoas sobre a importância da fauna. Durante a blitz, os motoristas receberam dicas para ficarem mais atentos e reduzirem a velocidade", afirma.

Blitze

Na última quinta-feira (14), a mobilização ocorreu na Serra das Araras, distrito de Chapada Gaúcha, também no Norte de Minas. Os condutores foram abordados na MG-479, rodovia que divide o Parque Estadual Serra das Araras e a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Veredas do Acari. Na sexta-feira (15/11), foi a vez da Região Metropolitana de Belo Horizonte, com blitz no entorno do Parque Estadual da Serra do Rola Moça e da Estação Ecológica do Cercadinho.

O professor Alex Bager, idealizador do Sistema Urubu e do Dia Nacional de Urubuzar, lembra que a mobilização por maior segurança dos animais surgiu com dois objetivos: sensibilizar e mostrar o impacto dos acidentes, além de reforçar que cada um dos usuários de rodovias pode contribuir para a redução do problema usando o aplicativo.

Sobre o aplicativo

O app existe desde 2014, com a função de registrar os pontos de atropelamentos. Neste ano, ele foi totalmente remodelado e foi integrado a um novo app, o U-Safe, que já está disponível apenas na Google Play para o sistema operacional Android.

"Agora, lançamos uma segunda funcionalidade, que é a segurança viária. Transformamos todos os dados de atropelamento em anéis de proteção, em que as pessoas serão informadas de locais de risco”, explica Alex Bager.


Nenhum comentário