Aliança Energia divulga balanço do simulado de emergência da Usina de Funil

Aliança Energia divulga balanço do simulado de emergência da Usina de Funil

A Usina Hidrelétrica de Funil, da Aliança Energia, realizou com êxito mais um simulado mobilizando 600 pessoas dos municípios de Lavras e Ribeirão Vermelho, no último sábado (28).

O objetivo foi capacitar a comunidade residente nas Zonas de Autossalvamento (ZAS) da UHE de Funil para saber agir em eventuais situações de emergência e também avaliar o tempo de resposta e a eficácia dos planos de evacuação.

As comunidades das duas localidades aderiram espontaneamente ao treinamento, que envolveu o trabalho conjunto de muitos profissionais, entre autoridades, órgãos de Proteção e Defesa Civil de Minas Gerais e voluntários. Atuando em 9 dos pontos de encontro, situados em locais considerados seguros para a permanência de pessoas em caso de uma intercorrência, as equipes receberam os moradores e aplicaram um questionário para avaliar a iniciativa. Quem respondeu, informou sobre a compreensão da importância do PAE, o entendimento de como agir se as sirenes tocarem, a qualidade do sistema de alerta (placas e toque da sirene) bem como as sugestões de melhoria. Na ocasião, os moradores também puderam esclarecer dúvidas sobre o Plano de Ação de Emergência e se tranquilizar quanto à segurança e a estabilidade das barragens da UHE Funil.


Dinâmica


Às 13h, o Grupo de Trabalho se reuniu na Escola Municipal Manuel Pereira Ramalho, em Ribeirão Vermelho, para repassar as últimas instruções. Precisamente às 15 horas, as sirenes foram acionadas simultaneamente e a população, previamente informada, seguiu pelas rotas de fuga para os pontos de encontro pré-definidos, nos municípios de Lavras e Ribeirão Vermelho.


Segundo Valdimar Panzera, que mora em Ribeirão vermelho há 25 anos, o exercício foi muito importante para o caso de um acidente na Usina de Funil e uma maneira de chamar atenção das pessoas da cidade para se cuidarem e não deixar acontecer qualquer tipo de catástrofe. “A Usina de Funil pelo que eu tenho conhecimento é uma usina bem construída e é de passagem. Então, raramente pode acontecer um acidente, mas é sempre bom prevenir”, ressaltou.


Balanço positivo


De acordo com o Grupo de Trabalho responsável pela realização do exercício simulado, formado pelas Coordenadorias Municipais de Proteção de Defesa Civil (COMPDECs) de Lavras e Ribeirão Vermelho, Polícia Militar e Bombeiros Militares de Minas Gerais e Aliança Energia, o balanço do evento foi bastante positivo.


Para Elivelton de Abreu, coordenador Municipal da Defesa Civil de Ribeirão Vermelho, o simulado foi de extrema importância para a população, para conhecer as rotas de fuga e pontos de encontro.


 “Caso venha acontecer alguma eventual situação, toda a população de Ribeirão Vermelho tem conhecimento sobre as rotas e para onde tem que passar e chegar mais rápido. É importante ressaltar que a Usina que temos é de extrema segurança, não corremos risco”, pontuou Elivelton.


 Conforme William Rosa, coordenador da UHE de Funil, o simulado teve como objetivo trazer conhecimento sobre as ações de segurança que a população deve identificar no seu dia a dia para estarem preparados para algum cenário de emergência que possa surgir. “O exercício foi muito importante para a população de Ribeirão Vermelho e de Lavras para conhecerem as medidas de segurança que devem adotar em um cenário de emergência.  Nós temos rotas de fuga sinalizadas, que é nosso plano de sinalização local, e as nossas sirenes. Esperamos que esse trabalho seja aperfeiçoado e possamos desenvolver cada vez mais a nossa cultura de segurança aqui na região”, finalizou.


Sobre o PAE


Em atendimento à Política Nacional de Segurança de Barragem, foi elaborado pela Aliança Energia o Plano de Ação de Emergência (PAE) da Usina de Funil, documento que define as estratégias de resposta para cenários de emergência em barragens. Os municípios localizados abaixo das barragens já possuem um sistema de alerta e de prevenção para que a população seja avisada e saiba se orientar de maneira eficaz no caso de alguma intercorrência. Desde 2019, as sirenes que compõem o sistema de alerta são testadas periodicamente e a comunidade é orientada por meio de campanhas e ações de comunicação sobre como proceder em caso de emergência.



Sobre a Usina de Funil


A Usina Hidrelétrica Engenheiro José Mendes Júnior, popularmente conhecida como Usina de Funil, foi inaugurada em 10 de dezembro de 2002 e desde março de 2015 faz parte do portfólio de usinas próprias da Aliança Energia.

Localizada na Bacia do Rio Grande, na região Sul de Minas Gerais, entre os municípios de Perdões e Lavras, tem potência instalada de 180MW com 84,6 MW de energia média assegurada em operação, energia suficiente para abastecer uma cidade de aproximadamente 685 mil habitantes


Fonte: Ascom UHE Funil

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

نموذج الاتصال