Tranquilidade marcou as eleições em Lavras

O eleitorado de Lavrense saiu cedo de casa para votar neste domingo. Por volta de 9h, quando a reportagem do jornal online O LAVRENSE começou a visitar as seções eleitorais, o número de votantes, segundo informações dos próprios mesários e fiscais de partidos, já era muito grande. Além disso, tanto na parte da manhã quanto à tarde, o clima foi de completa tranqüilidade em Lavras. Nas ruas, os eleitores caminhavam sem problemas, inclusive sem as costumeiras abordagens de cabos eleitorais.

O material de propaganda que se via pelas ruas e avenidas era o que havia sido espalhado na madrugada. Poucos eleitores foram às urnas usando bottom ou outro material de propaganda de seus candidatos, e em algumas seções os mesários demonstravam dúvida quanto ao assunto. Em uma seção da Escola Estadual Firmino Costa, por exemplo, uma eleitora teve trabalho para convencer os mesários de que ela tinha permissão legal para votar com o botton do candidato na camiseta.

Expectativa - Para a estudante Loraine Andrade, que votou pela segunda vez, a eleição é uma chance importante de o povo mostrar o que realmente deseja. "Espero que este ano seja tudo diferente", defendeu ela, ao conversar com a reportagem de O Lavrense, ainda na parte da manhã, e quando não se tinha informações sobre resultados na cidade ou no país.

Assim como o funcionário público José Valdair, a estudante elogiou a tranqüilidade das eleições de ontem. Dos eleitores, ela disse que esperava o voto consciente, e dos eleitos, afirmou que aguarda ações realmente compromissadas com o povo.

Queixas - A eleitora Elza Fernandes da Silva preferiu reclamar do material de propaganda espalhado pelas ruas da cidade. "É um absurdo ver essa quantidade de papel jogado pelo chão", afirmou a eleitora, preocupada, segundo ela, com o entupimento dos bueiros, e com isso, a possibilidade de enchentes na cidade.

02/10/06
Postagem Anterior Próxima Postagem