JOVENS DE LAVRAS SE ARRISCAM NO "SURF FERROVIÁRIO"

Muitos jovens se arriscam em trilhos dos trens que passam pelas ferrovias de Lavras, correndo riscos de queda, que pode levar até a morte.

Embora não se tenha dados oficiais sobre a ocorrência de fatalidades o risco de se perder um membro, ficar paraplégico ou morrer, sempre está junto de quem se arrisca a andar sobre as composições.

No último domingo (20), a reportagem de O Lavrense flagrou jovens que praticam o chamado “surf ferroviário” no trecho da linha férrea que separa os bairros Vila Alzira e Vila Rica.

Os surfistas aproveitam que as composições cruzam a cidade a baixa velocidade para as escalarem.


“Eles não tem noção do risco que correm
”, diz o ferroviário aposentado Raimundo Nogueira que mora nas proximidades da linha férrea, no bairro Santa Filomena.

"A gente faz isso pela adrenalina”, disse M.F. , de apenas 8 anos, um dos garotos que aguarda na beira da linha o melhor momento para “embarcar” no trem.

Apesar do perigo, não se tem notícia de nenhuma campanha com o objetivo de reduzir os riscos que correm os jovens que sobem nos trens para se divertir.
Postagem Anterior Próxima Postagem